Desinformação e disparo em massa de mensagens: veja os cuidados com a tecnologia em sua propaganda eleitoral

Disparo em massa de mensagens

A tecnologia é uma das maiores aliadas em qualquer campanha eleitoral. Contudo, existem limitações e regulamentações a serem cumpridas. A resolução nº23.617, de 14 dezembro de 2021, trata de diversos pontos. Em primeiro lugar, um deles é as condutas ilícitas na campanha eleitoral. Em suma, diz respeito a desiformação. E, claro, ao disparo em massa de mensagens.

Quando o assunto é propaganda eleitoral, a internet representa um dos maiores pilares. Isso acontece uma vez que a divulgação é capaz de alcançar milhares de brasileiros. No entanto, é preciso cautela, pois o uso indevido pode lhe causar grandes problemas.

Quer entender mais um pouco sobre o assunto? Então, acompanhe nossa postagem de hoje aqui no Blog da Vaquinha Eleitoral!

Propagandas em páginas e blogs

A propaganda em blogs ou páginas da internet é legal. Além disso, nas redes sociais dos candidatos(as), partidos políticos ou federações. Em contrapartida, os endereços devem constar na Justiça Eleitoral.

Propaganda paga na internet

É expressamente proibido qualquer espécie de propaganda eleitoral paga na internet. O impulsionamento do conteúdo pode ocorrer, mas precisa estar corretamente identificado. Nesse caso, realiza o contratado pelos candidatos(as), partidos, ou federações. Há o caso do contrato ser pela pessoa que lhe represente legalmente.   

Envio de mensagens

O envio de mensagens para os eleitores está liberada pela resolução. Nesse caso, porém, eles precisam se cadastrarem de forma voluntária. O cumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) é indispensável. Em caso de insatisfação dos eleitores, será necessário disponibilizar formas para descadastramento.

Disparo em massa e a proibição do telemarketing

É proibido a propaganda via telemarketing. E, principalmente, o disparo em massa de mensagens de textos sem a autorização previa do destinatário. Os disparos podem ser validados como abuso de poder econômico e propaganda irregular. A multa prevista é entre R$5 mil a R$30 mil. 

Agora, não perca tempo e crie sua Vaquinha Eleitoral para captação de fundos. A sua campanha precisa dessa possibilidade. Por isso, acesse o site e saiba mais!