Qual é a diferença entre eleições municipais e eleições gerais?

Em ano eleitoral, algumas dúvidas podem aparecer, como por exemplo, a diferença entre as eleições municipais e gerais. Por este motivo, vamos esclarecer a diferença e a importância de cada tipo de eleição para o nosso sistema democrático.

Quer saber mais? Então, nos acompanhe nesse blog para compreender de forma completa as diferenças entre os dois tipos.

Eleições Municipais

Realizada pela última vez em 2020, as eleições municipais levam os cidadãos as urnas de quatro em quatro anos. Como o seu próprio nome já diz, eleições municipais, se referem a eleger candidatos para administrar os nossos municípios.

Para compreender a fundo as diferenças, vamos entender melhor a definição de cidade e município. Município é uma divisão legal de um determinado território.

Já as cidades, são uma área urbana de um município. Porém, não é qualquer área urbanizada, mas sim um perímetro urbano que delimita a cidade do campo.

Os cargos em disputa são: prefeito(a) com vice e vereador(a), mas você sabe a função deles? O prefeito(a) tem a responsabilidade de chefe de poder executivo, ou seja, ele atua na administração da cidade, além de sancionar leis.

Já os vereadores(as), têm a função do poder legislativo, ou seja, são os representantes do povo. Eles fiscalizam o executivo, além de propor e votar leis, gerando soluções para os problemas da sociedade.

É muito importante as eleições municipais, pois a maioria das ações que nos influenciam de forma direta, são desenvolvidas nos municípios, bem como políticas públicas que envolvem temas como à saúde, meio ambiente, educação entre outros temas.

Eleições Gerais

Nas eleições gerais o cenário muda: saímos do regional e vamos para o âmbito estadual e nacional. Você sabe quais os cargos estão em disputa? Então vamos lá: além de Presidente, temos governadores, senadores, deputados federais, deputados estaduais.

Diferente das eleições municipais, aqui os impactos dos representantes não afetam, de certa forma, diretamente a comunidade.

O presidente tem a responsabilidade de chefe de governo e estado, ou seja, ele é responsável pela gestão do país. Além disso, ele é chefe do executivo, que configura um dos três poderes.

Em seguida vêm os governadores, que possuem a função de administrar e governar o estado que ele foi eleito. Possuímos 27 governadores no Brasil e eles podem vetar ou sancionar leis aprovadas pelos deputados estaduais. 

Diferente do presidente e do governador, o mandato é de oito anos, utilizando o método majoritário de votação. Eles podem aprovar indicações do presidente para cargos de importância.

Temos também os deputados federais, que fiscalizam o governo, são considerados os representantes do povo na Câmara de Deputados. São 513 deputados, que tem a função de propor leis, alterações na constituição, além de fiscalizar o executivo.

Por fim, tem os deputados estaduais, que são os representantes do povo no legislativo, as principais atribuições são auxiliar a composição de leis e fiscalizar o Executivo estadual.

Eleições 2022

Agora que já vimos a diferença entre as eleições, é preciso ter em mente que a desse ano serão as eleições gerais. Lembre-se: acontecerá no dia 02 de outubro. Para ajudar o seu candidato a arrecadar fundos para a sua campanha, não deixe de ver acessar o nosso site Vaquinha Eleitoral.